Blog

Declaração de IRS: como maximizar o seu reembolso do IRS?

Declaração de IRS: como maximizar o seu reembolso do IRS?

De facto, o IRS é algo muito importante a fazer todos os anos e que pode ditar receber ou pagar um valor de acordo com as despesas e rendimentos apresentados. Partilhamos algumas das dicas mais importantes a ter em conta quando começar a tratar do seu IRS. Vamos a isso?

 

📌 Leia também:
Melhores investimentos para 2021

Hábitos que vão mudar a sua vida financeira para melhor

 

6 dicas para maximizar o seu reembolso do IRS

 

1 – Quando temos filhos eles fazem parte automaticamente do nosso IRS, porque declaramos o número de dependentes. Por isso, das primeira coisas a fazer é confirmar se o agregado familiar está correto no Portal da Finanças, não deixando passar o prazo, se tem um filho que fez 25 anos ou saiu de casa ou se nasceu um filho, ou até mesmo no caso de um divócio deve sempre comunicar essa informação às finanças, quanto à guarda conjunta das crianças, por exemplo.

 

2 – Mantenha toda a informação atualizada, senão ficará validada a informação do ano anterior.  Tenha consciência que as alterações podem contribuir para deduções fundamentais nas finanças.

 

3 – Tenha todas as faturas, que estejam pendentes no portal do e-fatura, devidamente validadas. Esta validação deve ser feita para cada membro do agregado familiar. Por isso, faça com tempo e não deixe para a última da hora, porque ainda vai ter algum trabalho e não convém que o sistema falhe.

 

4 – Todas as faturas pendentes também devem ser revistas, de forma a ter a certeza que as têm nas categorias correspondentes e de forma correta, para não perder benefícios. Em caso de dúvida, peça ajuda a um contabilista certificado, que o(a) vai ajudar a que não falhe nada. Faça este passo com muita calma e com tempo, não deixando tudo para a última da hora.

 

5 – Existem despesas que no e-fatura não lhe vão ser visíveis. Por exemplo, as rendas das casas, as propinas da Universidade dos filhos e outras possíveis despesas escolares, os seguros, etc. Não insira de forma manual porque estará a perder tempo, pois elas vão aparecer todas, correndo tudo em conformidade,  quando validar no Portal das Finanças em Março.

 

6 – Em Março deve no Portal das Finanças confirmar se estão lá todas as despesas mais significativas que já foram referidas. Caso não estejam, pode sempre colocar manualmente no Modelo 3. Para situações deste género, recomendamos mais uma vez que peça ajuda ao seu contabilista, para o acompanhar mais em detalhe, pois é fundamental que tudo fique corretamente para não sair prejudicado(a).

 

E já sabe, não deixe para amanhã o que pode fazer hoje 😉🤑

 

Precisa de ajuda para poupar e investir o dinheiro que receber do IRS? Vamos conversar!

Partilhar:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
Scroll Up